Uncategorized

Crianças roncando ― Entenda mais sobre esse problema

O primeiro passo para resolvermos o problema das crianças roncando é entendermos o que origina o ronco.

Quando dormimos, os músculos do pescoço entram numa condição de relaxamento. Com isso, as vias respiratórias se fecham de forma parcial. Quando esse fechamento se torna excessivo, ocorre um estreitamento da via aérea.

Esse estreitamento acaba desencadeando uma vibração na garganta que é responsável pelo ruído ao qual chamamos de ronco. Portanto, o ronco é consequência de uma deficiência respiratória, que pode ser temporária ou crônica.

A obstrução temporária é decorrente de vários fatores, dentre os quais, a nasal é a mais comum. O nariz entupido é consequência de doenças como resfriados, rinite e sinusite. Nesse caso, o tratamento recai sobre a causa, doença alérgica ou infecciosa, combatida com medicação adequada.

Em outros casos, porém, o problema pode ser crônico. Em crianças,  é mais comum na faixa dos três aos cinco anos, quando ocorre um desenvolvimento mais acelerado do sistema linfoide, no qual estão incluídas adenoide e amígdalas, localizadas na parte posterior do nariz e garganta.

Quando essas estruturas adquirem tamanho desproporcional, acabam acarretando dificuldades respiratórias durante o sono, resultando, assim, no ronco e na apneia do sono, que consiste na interrupção da respiração por mais de 10 segundos.

Como os pais devem proceder

Em qualquer situação, crianças roncando não deve ser visto como algo normal. Os pais devem procurar o atendimento de um pediatra ou de um otorrinolaringologista para que o problema seja tratado.

Em casos crônicos de dificuldade respiratória durante o sono, pode ser necessário até mesmo o tratamento cirúrgico para desobstruir as vias respiratórias. Isso só ficará claro, no entanto, com o estudo do problema, o que deve ser feito pelo médico.

Crianças roncando: consequências

Os pais não devem considerar o ronco como algo normal. Há uma série de problemas que podem decorrer do falta de tratamento.

Com a obstrução provocada pela adenoide, o recurso do paciente é respirar pela boca. Essa não é uma boa solução, pois acarreta alterações na musculatura facial, o que pode levar à necessidade de uso de aparelhos ortodônticos para correção, além sessões de fonoterapia.

Outro ponto a ser considerado é que o sono é essencial em qualquer fase da vida. Uma vez prejudicado, o indivíduo enfrentará vários problemas. Na criança, o sono ruim pode levar a uma série de sintomas, como alteração do ciclo circadiano, com episódios de sono durante o dia, déficit de atenção, agitação, queda no rendimento escolar e irritabilidade.

Não é só isso. Os problemas com o sono podem acarretar dificuldades até mesmo com a fala, prejudicando a dicção de algumas palavras, além de outras disfunções cognitivas, afetando o pensamento e a memória.

A conclusão, portanto, é que não é normal ter crianças roncando à noite. Se isso ocorre, pelo bem da saúde e da qualidade de vida do seu filho, uma visita ao médico deve ser considerada, a fim de evitar consequências desnecessárias.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como otorrinolaringologista em Governador Valadares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
Envie mensagem direto no Whatsapp