Uncategorized

Polipose nasal: sintomas, causas e tratamentos

A polipose nasal acontece quando há crescimento anormal de tecido na parte interna do nariz. Elas são protuberâncias que possuem um formato arredondado e de gota. Geralmente não são visíveis porque a maioria se desenvolve nas vias aéreas. Mesmo não sendo facilmente visíveis, os pólipos causam uma série de sintomas.

Os pólipos nasais são bastante comuns e motivo recorrente de procura médica, mas diferente dos pólipos intestinais, a polipose nasal não está relacionada ao aparecimento de tumores.

Sintomas da polipose nasal

O tamanho do pólipo pode variar. Quando uma pessoa tem vários pólipos, eles podem causar uma obstrução parcial dos seios paranasais. Por isso, os sintomas variam de acordo com a quantidade, a dimensão e a localização.

A sinusite crônica é o sintoma mais característico da polipose. Além desse, outros sintomas são:

  • Apneia obstrutiva;
  • obstrução nasal;
  • coriza;
  • diminuição do olfato;
  • dor no rosto, na cabeça e na arcada dentária;
  • espirros;
  • paladar diminuído;
  • pressão no rosto e testa.

Causas do problema

Ainda são desconhecidas as causas do pólipo nasal, mas o que se sabe é que existe uma relação entre a formação carnosa com quaisquer distúrbios que se desencadeiam nos seios paranasais, como alergias e inflamações. Portanto, são fatores de risco: asma, sinusites, rinite, síndrome de Churg-Strauss e infecções. Além disso, os pólipos podem surgir em associação com intolerância à aspirina ou em pessoas que tenham histórico familiar.

Tratamento dos pólipos

O diagnóstico de polipose nasal deve ser feito por um médico otorrinolaringologista, com base nas respostas e no relato do paciente. Para a confirmação, o otorrino poderá solicitar exames como endoscopia nasal ou tomografia computadorizada.

O tratamento consiste em tentativas de redução do tamanho dos pólipos com corticoides em spray nasal e, em alguns casos, com corticoide via oral. Apesar de não agirem diretamente sobre essas formações, anti-histamínicos e antibióticos também podem ser utilizados para tratar os sintomas alérgicos nos casos em que o paciente apresenta quadro de rinite e sinusite.

As soluções fisiológicas nasais também auxiliam na limpeza do nariz, fazendo com que ele fique desobstruído e limpo. Em alguns casos, além de reduzir o tamanho do pólipo, a administração de corticoide pode eliminá-los. Por isso, a cirurgia de retirada é feita apenas quando o tratamento com remédios não é efetivo. A extração dos pólipos é um procedimento chamado de polipectomia, feito por endoscopia e com anestesia geral. É recomendável que o paciente continue administrando o uso de corticoides, pois, em muitos casos, os pólipos tendem a voltar a crescer.

Para evitar o crescimento e o aparecimento de novos pólipos nasais, algumas medidas podem ser tomadas, como manter sob controle crises de asma, rinite e sinusite; evitar fatores alergênicos e realizar a lavagem do nariz para combater possíveis agentes desencadeadores de alergia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como otorrinolaringologista em Governador Valadares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar via Whatsapp