Uncategorized

7 dicas simples para melhorar os roncos

Ao dormir, os músculos do corpo humano relaxam, inclusive nas regiões do pescoço e vias aéreas, para permitir um descanso pleno. Porém, quando essa região apresenta problemas como amígdalas aumentadas, gordura localizada ou formato alterado de nariz e mandíbula, esse relaxamento pode levar a um fechamento parcial das vias respiratórias superiores, impedindo a entrada correta de ar nos pulmões.

O estreitamento das vias respiratórias gera um esforço respiratório, que tem como consequência o ruído do ronco. Ou seja, quando uma pessoa ronca significa que existe algum fator dificultando a passagem de ar, o que pode levar a um sono não reparador.

O primeiro pensamento sobre o ronco é o quanto seu ruído pode incomodar o sono de quem está por perto, mas ele é apenas um sinal de que a respiração durante o sono pode não estar normal e de que o corpo está recebendo bem menos oxigênio do que o necessário, levando a um prejuízo de funções vitais como o bom funcionamento cerebral e circulatório. A esse fenômeno chamamos APNÉIA DO SONO.

Em pessoas portadoras de apneia do sono, pode ocorrer inúmeros microdespertares durante a noite, ou seja, a pessoa acorda várias vezes à noite e não percebe, quebrando o ritmo do sono. Muitas vezes a pessoa acorda cansada pela manhã, como se precisasse de mais tempo para repor as energias, mesmo tendo dormido a quantidade de horas suficientes.

É preciso recorrer a um médico para identificar a causa do problema, que pode ser sintoma de algo mais sério. Porém, muitas vezes, com  mudança de alguns hábitos e rotinas, podemos melhorar a qualidade do sono.

Separamos 7 dicas para diminuir o ronco. Que tal experimentar?

1 – Dormir de lado

Dormir de lado é a melhor posição para se evitar o ronco. A distribuição da pressão sobre as vias respiratórias é menor, o que facilita a passagem do ar.

2 – Uso dos travesseiros certos

O travesseiro certo não é bom apenas para a coluna cervical, mas também influencia no ronco. Quando são muito velhos, desgastados e ultramacios, podem colocar a cabeça numa posição mais baixa e dificultar a passagem de ar.

3 – Emagrecer

O excesso de peso faz com que a gordura do pescoço, além da pressão abdominal, dificulte a respiração durante o sono. Ao manter o peso ideal, a região volta ao tamanho natural e pára de comprimir as vias respiratórias.

4 – Evitar soníferos

Quando fazemos uso de relaxantes e soníferos, além do efeito esperado de flacidez da musculatura, existe a possibilidade de diminuição na eficácia dos mecanismos reguladores da quantidade de oxigênio e gás carbônico no sangue, o que pode ser prejudicial.

5 – Dormir com rotina

A rotina é importante para o sono, já que manter horários regulares faz com que o corpo consiga descansar o suficiente para recarregar as energias. O estresse e o hábito de dormir em horários diferentes podem manter o corpo tão cansado que os poucos momentos de sono podem relaxar demais a garganta.

6 – Parar de fumar

O hábito de fumar gera uma inflamação persistente da mucosa inflamatória, que pode gerar muco e edema, prejudicando a passagem do ar.

7 – Evitar bebida alcoólica antes de dormir

O uso de bebidas alcoólica favorece  um relaxamento da musculatura no trato respiratório, o que leva o paciente a roncar com maior facilidade.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como otorrinolaringologista em Governador Valadares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
Envie mensagem direto no Whatsapp