Uncategorized

Audiometria: Entenda a importância do exame

Esse artigo trata da audiometria, exame solicitado por otorrinolaringologistas para identificar variações na capacidade auditiva do paciente.

Como todas as outras funções do corpo humano, a audição está sujeita a avarias e a perda de desempenho, que podem ser acarretadas por inúmeras causas, inclusive eventos traumáticos ou exposição contínua a condições desfavoráveis.

A realização periódica do exame, principalmente para pessoas que trabalham em atividades que oferecem riscos à audição – como telemarketing e construção civil, é necessária para que possíveis alterações de desempenho da audição sejam precocemente detectadas.

Sempre que o indivíduo perceber alguma condição anormal no desempenho auditivo deve procurar o otorrinolaringologista. Após o diagnóstico do problema, o paciente deve ser encaminhado para tratamento específico.

Como é a audiometria

A audiometria é um exame simples e indolor, que não causa desconforto. É realizado dentro de uma cabine acústica, o paciente usa um fone de ouvido e a medição é feita em decibéis, com estímulos sonoros de intensidade progressiva. Primeiramente, são dados estímulos mais intensos que vão abaixando o volume até o nível mínimo escutado. A capacidade do paciente de identificar os sons mostrará se há perda de audição, se ela é leve, moderada, moderadamente severa, severa ou profunda.

Para se submeter ao exame, o paciente precisa seguir algumas recomendações, como ter uma boa noite de sono sem exposição a barulhos intensos antes do procedimento.

O primeiro passo é a anamnese, em que o audiologista faz algumas perguntas, como se o paciente tem casos na família de problemas auditivos, se está tomando algum tipo de medicamento, como é o contato com ambientes ruidosos, se isso ocorre frequentemente, se ouve zumbidos ou algum tipo de ruído injustificado em ambientes silenciosos, dentre outras.

O exame pode ser tonal ou vocal. O exame tonal serve para diagnosticar o tipo e o grau da eventual perda auditiva. É muito importante a participação ativa do paciente, já que o teste é subjetivo e depende de suas respostas. O vocal serve para medir a capacidade do paciente de identificar e compreender a fala humana.

Na maioria dos casos, não é suficiente para um diagnóstico satisfatório, sendo necessária a realização de outros exames audiológicos associados, como a imitanciometria, o BERA e emissões otoacústicas.

Cuide da audição

Além de fazer os exames periódicos, seguir algumas dicas vai ajudar você a manter sua audição em ótimas condições por mais tempo.

– Não ouça aparelhos eletrônicos com volume acima de 80 decibéis.

– Cuidado ao comprar fones de ouvido. Eles precisam ser certificados ou podem causar danos à audição.

– Faça repouso auditivo diário

– Cuidado com a limpeza dos ouvidos, principalmente evitando o uso de cotonetes.

– Procure fazer regularmente a audiometria se você está permanentemente exposto a situações que representam ameaça à audição.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como otorrinolaringologista em Governador Valadares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
Envie mensagem direto no Whatsapp